Com maior acervo de artistas e bandas independentes do país, plataforma Punks S/A reinventa mercado musical da indústria da comunicação

Sabe aquela música que arrepia quando ouvimos em uma trilha de um filme, documentário ou conteúdo de TV e streaming, e usamos o Shazam para descobrir? Grande chance de ser da Punks S/A, a plataforma viva que integra bandas, artistas e produtores em seu ecossistema.

Pulsando desde 2011, a Punks S/A é provedora e licenciadora de conteúdo musical, ligada à norte-americana Jingle Punks (NY), que por sua vez, existe desde 2008. Seu player intuitivo tem mais de 600 mil músicas, a maior vitrine independente do mundo. Como um alto falante de bandas e artistas independentes que pretendem expandir suas músicas para milhares de pessoas através da indústria da comunicação, a Punks S/A licencia músicas para trilhas de TV, cinema, streaming e diversas outras mídias.

O nome da produtora não se restringe ao punk: pelo contrário, o mergulho neste universo musical faz um crossover entre o indie e o mainstream. Como uma plataforma trendsetter, tags figuram os mais variados e específicos estilos que vão do rock’n’roll a brasilidades, elevando a autenticidade musical ao entretenimento e jornalismo.

Entre os clientes, canais da Globosat como GNT, OFF, Multishow, SporTV e filmes do circuito nacional de cinema como “Mortos Não Falam” que será lançado este ano,  “Amor.Com” e “Os Penetras 2” conectam com mais emoção pelas trilhas da Punks SA. Curtas como “Placa de Rubi” do Youtuber Whindersson Nunes que tem 35 milhões de inscritos no canal e 10 milhões de visualizações no filme, tem todo o repertório musical licenciado por artistas da Punks S/A. Marcas líderes que fogem das trilhas brancas e optam por uma sonoridade com mais qualidade e personalidade nos filmes publicitários, constantemente acham o seu artista ou banda no acervo. 

Um de seus diferenciais é a curadoria minuciosa que identifica com originalidade, o que cada canal precisa. A brasilidade musical tem sido significativa e “exportada” além dos territórios nacionais.

Alguns deles ganham destaque, tendo inúmeras faixas sincronizadas mensalmente no circuito nacional de cinema e em programas da GNT e Multishow, como é o caso do Zé Barbeiro, o artista do chorinho e do samba de raiz. Já as faixas da MC Gi, com seu funk carioca mesclado aos beats da música eletrônica foram escolhidas para a MTV americana e para a 3ª temporada do Ru Paul’s Drag Race. Com o prisma bem-humorado, ácido e melancólico do rock alternativo de vanguarda, Gabriel Serapicos já entrou no episódio do “Papo com Make”, série da Vice BR.

Outros nomes representam essa safra que se destaca: Èkó Afrobeat, o grupo que mistura o afrobeat com elementos de outros gêneros, como jazz africano, groove, funk e MPB, além de ritmos iorubá e referências contemporâneas; outro parceiro da Punks, é Zé Ed, a voz do bloco Tarado Ni Você, um dos mais disputados do carnaval de rua paulistano que segue o repertório do Caetano Veloso e a banda Ravelly do Pará, conhecida por seu Tecnobrega.

Daniel Cohen, Tokyo Savannah, Fi Bueno, O Bardo e o Banjo e KBourne também tem suas músicas no criativo e versátil ecossistema.

Além de ser uma fonte de renda alternativa, outra vantagem da Punks S/A é o seu formato de licenciamento musical rápido e menos burocrático do que o modelo tradicional de cobrança no Brasil, operando em conformidade com as entidades arrecadadoras. Se uma música é usada, a banda fica com 50% e a Punks com os outros 50%. A divisão só funciona para os trabalhos gerados dentro da plataforma. A banda continua dona de sua música e pode fazer o resto da maneira que quiser.

Para ouvir a playlist dos artistas brasileiros em destaque na plataforma: https://my.jinglepunks.com/shares/de6aafc6e4fc

PUNKS

site: punkssa.com

instagram: @punkssa

facebook: https://www.facebook.com/punkssa/

linkedin: Punks S/A https://www.linkedin.com/company/3333346/admin/

Fonte: Live Marketing

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*